sexta-feira, 30 de agosto de 2013

MACROFOTOGRAFIA - FUNDOS ESCUROS - VALE A PENA?


Uma das maiores questões que venho tendo com a macrofotografia nos últimos meses é quanto a fotos com o fundo preto, pois muitos fotógrafos questionam negativamente esse tipo argumentando que por se tratar de fotos de natureza este fundo escuro perde a naturalidade, sendo inclusive apontado em muitas literaturas como uma falha técnica. Bem, como não sou biólogo nem naturalista, e sim fotógrafo, me preocupo muito mais com a plasticidade e resultado estético da foto do que o contexto didático/natural, sei que as fotos com o fundo claro mostrando o ambiente ou com um lindo verde de fundo ficam mais próximo à realidade, mas acho que isso pode e deve ser mudado muitas vezes.

Alguns insetos de cores vivas em fundo escuro ficam valorizados e destacados tornando a foto mais bonita e menos poluída, o que se tratando de objetos ricos em detalhes é uma vantagem.







O fundo preto é decorrente de iluminação insuficiente, quando se fotografa sem boas condições de luz natural e o flash é a única luz existente ou a predominante. Os flashes macro Canon MT24 EX, MR14 e até mesmo os flashes normais com rebatedores não conseguem na maioria das vezes iluminar o fundo, assim se a cena está com pouca luz o fundo vai ficar escuro.sem falar que o uso de velocidades altas e aberturas pequenas exigem ainda mais luz para ficarem claros.

O uso de ISO mais altos é uma tendencia agora que as máquinas estão conseguindo bons resultados, confesso que sou relutante a isso em minha Canon 7D, uso o ISO 100 na grade maioria das vezes, mas tenho tido bons resultados com ISO 400.
Um artifício que uso muito quando quero tirar o fundo escuto é segurar uma folha verde ou seca atrás do inseto, isso na maioria das vezes funciona MUITO bem, mas nem sempre é possível. Vejam algumas fotos que usei este modo:






Tirem suas conclusões nestas fotos com os dois fundos:








Comentem o que acham.