quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Macrofotografia - Super post de Insetos diversos.

Uma coisa muito interessante é perceber quais as flores e plantas que cada espécie de inseto costuma ficar, isso facilita a localização dos insetos e adianta muito tempo.

Verifiquei que tem uma planta no Jorrinho que em determinada época do ano ela floresce e infesta de insetos, felizmente está na época e no última vez que fui rendeu muitas fotos, sábado que vem vou de novo lá para aproveitar.

Em todas estas fotos usei a 100mm + TE 21mm

Como falei no post anterior segue mais algumas fotos que fiz sábado retrasado:

 Grilo diferente, nunca rinha vosto esse grilo na região, achei ele lindo.


 Um louva-deus fazendo pose para a foto.

A textura deste besouro parece um zipper.

 Outro Louva-Deus mimetizado.

 Mosca colorida.

 A famosa borboleta monarca.


Pequeno besouro colorido.

 Lagarta Spartana rsrsrs.

 Percevejo pronto para saltar.

 Hora do almoço para o besouro.

 Lagarta de fogo.


 OLHA A ONDA!!!!!!

Joaninha amarela (ou sua prima rsrsrr)

domingo, 19 de agosto de 2012

Especial Fotos de aranhas - Macro

Passei duas semanas sem fotografar, estava bem ansioso e com vontade de dar uma “esparecida” fazendo umas macros. São Pedro colaborou e no sábado não choveu, fui para o Jorrinho fazer umas fotos na compania dos amigos Sergio, Marilton, Ediel e Edimar, eles foram fotografar aves, mas eu estava no clima do macro e aproveitei que fiquei sozinho para fazer alguns testes.

Foi uma dia bem proveitoso, tinha muitos insetos e aranhas e fiz fotos que adorei, meus amigos em seguida mudaram para macro e ficamos fotografando até perto de meio-dia pela quantidade de insetos que apareciam.

Fiz algumas fotos que me deixaram bastante contente, a exemplo da aranha branca que sempre quis fotografar e nunca tive oportunidade, ela cooperou e rendeu belas fotos.

Neste post inicial vou colocar somente as fotos das aranhas, ainda nesta semana coloco os demais insetos.

Aproveito para desafiar os Biólogos à dizerem os nomes destas aranhas.


ARANHA BRANCA:

 Gostaria de saber o nome popular desta aranha, Enólogos de plantão estou esprando vocês.



Uma das fotos que masi gostei, uma cálice com vida.


Tem alguma coisa errada nesta aranha, não era para ter oito pernas????? Enólogos expliquem ai.


Aranhas em toda sua diversidade.

terça-feira, 14 de agosto de 2012

10.000 ACESSOS!!!


Existem algumas marcos importantes em todos os projetos, para mim acabo de ter mais um, a marca de 10.000 acessos no blog, fiquei super feliz  e vejo isso como um retorno do tempo e da dedicação gasta neste período de quase 1 ano.

Obrigado pelo seu apoio e saiba que isso me estimula a melhorar ainda mais o blog que tem como objetivo principal a divulgação da magia da foto macro na Bahia.

Mais uma vez, MUITO OBRIGADO.




quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Análise das lentes Canon macro 100mm, 180mm e MPE-65mm




Faço aqui minhas análises sobre as lentes macro que tenho, acho que cada uma tem sua destinação especíifica e tendo vantégem em determinada condição. A 100mm F2.8 serve para a maioria das situações sendo um
"coringa", a 180mm ideal para insetos maiores e que não permitem aproximação e a MPE-65mm para insetos bem pequenos. Acho esse kit o mais completo.

CANON 100MM MACRO F2.8: PREÇO MÉDIO NO ML: R$ 2.000,00



Lente versátio leve e guerreira, necessariamente a melhor lente para se comprar inicialmente, o sistema de foco é bom porém poderia ser mais rápido e com menos barulho. A qualidade ótica é muito boa, garantindo nitidez acima da média e facilidade no manuseio. Pode ser usada como lentes de retrato, sendo inclusive uma das melhores.

PRÓS – Lente relativamente leve (600g), cansa menos a sua utilização e permite usar a máquina somente com uma mão o que facilita a manipulação de galhos e folhas, coisa que normalmente acontece no campo. Ela faz macro 1x e tem foco mínimo de 30cm, mas com o uso de tubos extensores ela faz mais do que isso facilmente, acessório que uso com frequência. O anel de foco funciona mesmo no automático o que ajuda muito na hora de clicar.

CONTRAS – Gera um pouco de aberração cromática, coisa que é facilmente corrigida fotografando em RAW e editando no LR ou ACR. Exige uma aproximação maior do objeto, o que dificulta a fotografia de alguns insetos e apesar de ser uma fixa de 100mm na realidade pode variar entre 80 e 100mm conforme o foco,  informação esta que a Canon não divulga.

RESUMO: Lente guerreira que se dá bem em todas as condições para macro fotografia, obrigatório na mochila.



CANON 180MM MACRO L F3.5: PREÇO MÉDIO ML: R$ 4.800,00

Lente TOP da linha profissional da Canon leva o desejado anel vermelho e a letra L no nome, o que garante uma construção mais robusta, resistente, com cristais UD que reduzem muito a aberração cromática e melhoram a nitidez das fotos. Tem foco mínimo de 48cm e é excelente para fotos de borboletas.

PRÓS- Nitidez muito boa, permite fotografar o objeto de uma distância muito maior, o que facilita a foto de insetos. Tem construção mais duradoura, é a prova de respingos e poeira quando usado em máquinas apropriadas. Tem três cristais UD que minimizam muito a aberração cromática facilitando a edição e melhorando a nitidez. O foco é rápido, preciso e silencioso o que é muito bom para macros no campo.

CONTRAS – Pesada (1.080g) e grande, atrapalha um pouco o manuseio por conta do peso e comprimento, sendo difícil segurar com uma mão em algumas situações ou depois de algum tempo. Por conta da maior distancia mínima de foco, dificulta a manipulação de galhos e folhas. Filtro é de 72mm o que impede o uso dos ring flashes MT-24ex e Mr-24ex, sendo necessário o uso de adaptador.

RESUMO: Lente que tem o melhor desempenho em insetos maiores e borboletas por conta da maior distancia focal, a qualidade ótica é muito boa e é uma lente que vai durar muito na sua mão. Cabe usar um tripé.


 

CANON MPE-65MM MACRO. PREÇO MÉDIO ML: R$ 3.500,00


Lente destinada exclusivamente para macrofotografia permitindo fazer macro na absurda proporção de 5x, coisa que em todas as lentes macro fazem no máximo 1x. A nitidez dela é FANTASTICA, impressiona muito a qualidade ótica, porém é destinada para insetos muito pequenos ou closes, pois exige uma aproximação maior pra fotografar, coisa de no máximo 5cm (eu disse máximo) e de mínimo 2.4cm a 1x (isso mesmo, dois virgula quatro centímetros), chegando a 0,5cm em 5x, tem fotos que na procura do foco a lente encosta no inseto.

PRÓS – Qualidade ótica fantástica e superior, consegue fotografar a 5x, ou seja, insetos de 0,5cm ficam gigantes no sensor, construção robusta e de material duradouro, é uma lente PRIME da Canon.

CONTRAS – A lente mais difícil de usar, literalmente. Não tem anel de foco e nem automático, o foco é feito com o movimento da cabeça e como o DOF curtíssimo acertar o foco é uma luta mas quando acerta o resultado é surpreendente. Pesada (720g), ela estende quando ampliada o que atrapalha a aproximação. O índice de acerto de foco na melhor da situação com ela na mão é coisa de 1 foto boa a cada 5 fotos, pelo menos comigo. Se tiver uma mínima brisa pode guardar ela pois não vai conseguir forcar. O ideal é o uso de uma tripé.

RESUMO – Lente destinada para insetos pequenos ou closes de insetos que ficam parados e deixa se aproximar, no início ela chega a ser decepcionante por conta do baixo índice de resultados, mas com o tempo e persistência consegue fotos impressionantes. Voltada para macro extremas, exige muito do fotografo e o uso com tripé é mais indicado.


Noção do tamanho das lentes.

Acho que cada uma destas lentes tem sua destinação, elas unicamente não cobre todas as situações, sendo interessante portanto o uso delas em conjunto.

Texto corrigido com a especial participação do Tácio Philip, do site www.macrofotografia.com.br. Inclusive lá tem textos fantásticos sobre essas lentes, conforme os links abaixo:

http://www.macrofotografia.com.br/artigos/comparativocanon.shtml

http://www.macrofotografia.com.br/artigos/comparativo100mmcanon.shtml

http://www.macrofotografia.com.br/artigos/review100mm2.8lis.shtml

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Jardim Botânico, testando a Canon 180mm Macro.

Novamente estive no Jardim Botânico de Salvador, o lugar é muito interessante pois me parece bem seguro e só funcionários bastantes simpáticos, dei azar porque logo que cheguei bateu um vento forte e a chuva chegou, mas ainda assim deu para fazer umas fotos legais. Fui testar minha nova lente, a Canon 180mm macro, no meu próximo post vou fazer um review dela, mas por enquanto estou amando.

Para que gosta de borboletas o lugar é ótimo, apesar de ser uma mata fechada tem muitas, vale a pena conferir, ele estão abertos de segunda a sextas de 8:00hs às 13:00hs.

 Chupando uma manguinha, tb sou filha de Deus.

De barriga cheia de manga, essa é uma olho de coruja, porém bem menor.

Borboleta interessante que me deixou fotografar.

Não sei que bicho é esse, só sei que deu muito trabalho para tirar essa foto pois estava à uns 2,5m do chão, salve a 180mm!

Cuidando da ninhada que acabara de sair dos ovos.

Impressionante como esta planta têm essas aranhas, é infestada, coisa de mais de 20.

Almoço, pobre vespa dourada, nem seu ferrão foi mais forte que a aranha.