quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Análise das lentes Canon macro 100mm, 180mm e MPE-65mm




Faço aqui minhas análises sobre as lentes macro que tenho, acho que cada uma tem sua destinação especíifica e tendo vantégem em determinada condição. A 100mm F2.8 serve para a maioria das situações sendo um
"coringa", a 180mm ideal para insetos maiores e que não permitem aproximação e a MPE-65mm para insetos bem pequenos. Acho esse kit o mais completo.

CANON 100MM MACRO F2.8: PREÇO MÉDIO NO ML: R$ 2.000,00



Lente versátio leve e guerreira, necessariamente a melhor lente para se comprar inicialmente, o sistema de foco é bom porém poderia ser mais rápido e com menos barulho. A qualidade ótica é muito boa, garantindo nitidez acima da média e facilidade no manuseio. Pode ser usada como lentes de retrato, sendo inclusive uma das melhores.

PRÓS – Lente relativamente leve (600g), cansa menos a sua utilização e permite usar a máquina somente com uma mão o que facilita a manipulação de galhos e folhas, coisa que normalmente acontece no campo. Ela faz macro 1x e tem foco mínimo de 30cm, mas com o uso de tubos extensores ela faz mais do que isso facilmente, acessório que uso com frequência. O anel de foco funciona mesmo no automático o que ajuda muito na hora de clicar.

CONTRAS – Gera um pouco de aberração cromática, coisa que é facilmente corrigida fotografando em RAW e editando no LR ou ACR. Exige uma aproximação maior do objeto, o que dificulta a fotografia de alguns insetos e apesar de ser uma fixa de 100mm na realidade pode variar entre 80 e 100mm conforme o foco,  informação esta que a Canon não divulga.

RESUMO: Lente guerreira que se dá bem em todas as condições para macro fotografia, obrigatório na mochila.



CANON 180MM MACRO L F3.5: PREÇO MÉDIO ML: R$ 4.800,00

Lente TOP da linha profissional da Canon leva o desejado anel vermelho e a letra L no nome, o que garante uma construção mais robusta, resistente, com cristais UD que reduzem muito a aberração cromática e melhoram a nitidez das fotos. Tem foco mínimo de 48cm e é excelente para fotos de borboletas.

PRÓS- Nitidez muito boa, permite fotografar o objeto de uma distância muito maior, o que facilita a foto de insetos. Tem construção mais duradoura, é a prova de respingos e poeira quando usado em máquinas apropriadas. Tem três cristais UD que minimizam muito a aberração cromática facilitando a edição e melhorando a nitidez. O foco é rápido, preciso e silencioso o que é muito bom para macros no campo.

CONTRAS – Pesada (1.080g) e grande, atrapalha um pouco o manuseio por conta do peso e comprimento, sendo difícil segurar com uma mão em algumas situações ou depois de algum tempo. Por conta da maior distancia mínima de foco, dificulta a manipulação de galhos e folhas. Filtro é de 72mm o que impede o uso dos ring flashes MT-24ex e Mr-24ex, sendo necessário o uso de adaptador.

RESUMO: Lente que tem o melhor desempenho em insetos maiores e borboletas por conta da maior distancia focal, a qualidade ótica é muito boa e é uma lente que vai durar muito na sua mão. Cabe usar um tripé.


 

CANON MPE-65MM MACRO. PREÇO MÉDIO ML: R$ 3.500,00


Lente destinada exclusivamente para macrofotografia permitindo fazer macro na absurda proporção de 5x, coisa que em todas as lentes macro fazem no máximo 1x. A nitidez dela é FANTASTICA, impressiona muito a qualidade ótica, porém é destinada para insetos muito pequenos ou closes, pois exige uma aproximação maior pra fotografar, coisa de no máximo 5cm (eu disse máximo) e de mínimo 2.4cm a 1x (isso mesmo, dois virgula quatro centímetros), chegando a 0,5cm em 5x, tem fotos que na procura do foco a lente encosta no inseto.

PRÓS – Qualidade ótica fantástica e superior, consegue fotografar a 5x, ou seja, insetos de 0,5cm ficam gigantes no sensor, construção robusta e de material duradouro, é uma lente PRIME da Canon.

CONTRAS – A lente mais difícil de usar, literalmente. Não tem anel de foco e nem automático, o foco é feito com o movimento da cabeça e como o DOF curtíssimo acertar o foco é uma luta mas quando acerta o resultado é surpreendente. Pesada (720g), ela estende quando ampliada o que atrapalha a aproximação. O índice de acerto de foco na melhor da situação com ela na mão é coisa de 1 foto boa a cada 5 fotos, pelo menos comigo. Se tiver uma mínima brisa pode guardar ela pois não vai conseguir forcar. O ideal é o uso de uma tripé.

RESUMO – Lente destinada para insetos pequenos ou closes de insetos que ficam parados e deixa se aproximar, no início ela chega a ser decepcionante por conta do baixo índice de resultados, mas com o tempo e persistência consegue fotos impressionantes. Voltada para macro extremas, exige muito do fotografo e o uso com tripé é mais indicado.


Noção do tamanho das lentes.

Acho que cada uma destas lentes tem sua destinação, elas unicamente não cobre todas as situações, sendo interessante portanto o uso delas em conjunto.

Texto corrigido com a especial participação do Tácio Philip, do site www.macrofotografia.com.br. Inclusive lá tem textos fantásticos sobre essas lentes, conforme os links abaixo:

http://www.macrofotografia.com.br/artigos/comparativocanon.shtml

http://www.macrofotografia.com.br/artigos/comparativo100mmcanon.shtml

http://www.macrofotografia.com.br/artigos/review100mm2.8lis.shtml

5 comentários:

  1. Muito bom o texto, só corrija que o diâmetro de filtro da 180mm é 72mm e a MP-E 65mm não é uma lente com tubos de extensão, tanto que os elementos dela se movem quando se aumenta a ampliação.

    E se quiser complemente algumas infos com esses textos sobre as lentes macro Canon (também minha opção):

    http://www.macrofotografia.com.br/artigos/comparativocanon.shtml

    http://www.macrofotografia.com.br/artigos/comparativo100mmcanon.shtml

    http://www.macrofotografia.com.br/artigos/review100mm2.8lis.shtml

    ResponderExcluir
  2. Show Mestre, vou fazer isso agora! Valeu.

    ResponderExcluir
  3. Olá Marlon, parabéns pelo blog. Segundo o review da ephotozine a lente Canon 180mm macro "Ao contrário de muitas outras teleobjetivas da Canon, esta óptica não tem qualquer vedação tempo, por isso a proteção adequada é aconselhável se fotografar em condições adversas."
    Acho também que para fotografar insetos vc não pode usar tripés pois isso limita muito a aproximação, acho melhor improvisar apoios para ter rapidez na aproximação.

    ResponderExcluir
  4. Muito bem observado Carlos, eu não sabia disso, achei que era vedada como a 100mm L. Valeu pela informação.

    ResponderExcluir
  5. Marlon, muito obrigado pelas dicas. Descobri a pouco seu blog e estou lendo tudo que posso, muito bom mesmo. Finalmente vou entrar neste macromundo.
    Voce poderia resumir a diferença basica e pratica entre as lentes Canon EF 100mm f/2.8 Macro USM e Canon EF 100mm f/2.8L Macro IS USM
    Obrigado

    ResponderExcluir